Customize

Green Brief nº 63 em português (30 de Agosto – 8 Shahrivar)

Discussion in 'Green Brief' started by mahagonny, Aug 31, 2009.

  1. mahagonny Member

    Green Brief nº 63 em português (30 de Agosto – 8 Shahrivar)

    (tradução portuguesa do Green Brief #63, por NiteOwl aka Josh Sharyar; o original encontra-se aqui)

    Eu sou o NiteOwl aka Josh Shahryar – twitter.com/iran_translator no twitter. Sou um jornalista e um activista dos direitos humanos e NÃO SOU iraniano. Esta é uma compilação de notícias do Irão que reuni através do twitter e de sites iranianos anunciados no twitter. Lembrem-se, tudo isto provém de tweets. (O meu trabalho é publicado sob licença Creative Commons (CC).)

    Estes são os acontecimentos mais importantes de domingo 30 de Agosto – 8 Shahrivar que consigo absolutamente confirmar.

    Em alemão: Irannews: Green Brief #63 (30. August 2009) - Deutsch


    Manifestações / Protestos / Agitação

    1. Mais de 120 membros das famílias de detidos juntaram-se para protestar contra a sua detenção, em frente ao Poder Judicial.

    2. Dezenas juntaram-se na Mesquita Amir al-Momineen em Teerão e entoaram cânticos anti-governo, para além do seu apoio a Mir Hossein Mousavi.

    3. Há notícias de um protesto à escala nacional a ser planeado para 18 de Setembro.

    4. Notícias parcialmente confirmadas indicam que hoje na prisão de Gowhardasht, na cidade de Karaj, guardas e membros do Ministério da Informação atacaram prisioneiros políticos em algumas partes do edifício e atacaram-nos com gravidade. Mais tarde, alguns prisioneiros foram arrastados e mantidos ao sol por mais de 5 horas. As notícias sugerem também que alguns prisioneiros foram feridos e permaneceram sem cuidados médicos durante horas.


    Oposição

    5. Notícias parcialmente confirmadas indicam que Mir Hossein Mousavi participou na cerimónia de luto por Saeeda Pour-Aghaie, em Teerão. Saeeda foi um dos manifestantes morto enquanto estava detido, e foi enterrado numa das campas anónimas em Beheshte Zahra.

    6. Numa reunião com o comité central do seu partido – Etemaade Melli – Mehdi Karroubi voltou a salientar que não vai ceder. Disse que apesar de os reformistas estarem sob grandes restrições por parte do governo, estava na altura de mostrar a sua firmeza, porque as restrições não iriam durar muito.
    Acrescentou, de novo, que nunca tinha afirmado nada sem provas e que possuía provas, à mão, de que a violação de detidos tinha ocorrido. Pediu ao comité para não se incomodarem com o facto de o Etemaade Melli ter sido banido e para continuarem o seu rumo actual.
    Avisou o governo de que irão ver a posição do povo no Dia de Quds, 18 de Setembro, e que as pessoas iriam mostrar quem apoiam na realidade. Disse que a pressão sobre os reformistas, estudantes universitários e membros das faculdades era um sinal da fraqueza do governo.

    7. Karroubi também se encontrou hoje com ex-detidos de Kahrizak e com familiares destes. Os detidos falaram das condições que suportaram e dos abusos em Kahrizak e deram o seu apoio à posição de Karroubi. Não estão disponíveis pormenores adicionais deste encontro.

    8. Rafsanjani negou que os seus filhos tivessem ingressado nos assuntos políticos do país e disse que tinham apenas sido francos e não suportavam hipocrisia.Estas declarações ocorrem depois de alegações que um dos seus filhos tinha usado fundos governamentais para dissimuladamente financiar a campanha de Rafsanjani nas eleições de 2005. Uma das suas filhas também participou em manifestações e esteve detida durante pouco tempo.

    9. A Associação dos Clérigos Combatentes teve uma reunião sob a supervisão do antigo presidente Mohammad Khatami. A Associação condenou as acções ilegais, sobretudo os actos inumanos do governo sobre os detidos. Também pediram ao recém-nomeado Chefe do Poder Judiciário, Sadegh Larijani, para actuar rapidamente e impedir tais acções.

    10. Numa carta aberta ao parlamento iraniano, Azam Taloghani, a Secretária-Geral da Associação das Mulheres da Revolução Islâmica, pediu aos deputados para apoiarem Mousavi e Karroubi. Avisou-os de que se não perseguissem as pessoas que tinham cometido atrocidades – incluindo tortura, violações e assassínios – contra os jovens iranianos, iriam perder completamente a confiança das pessoas.


    Governo / Internacional

    11. Ahmadinejad apresentou formalmente os membros do seu governo ao parlamento iraniano. Disse que todos os membros tinham sido escolhidos com cuidado e adequavam-se aos critérios de selecção. Disse também que o Irão iria levantar-se contra a arrogância global. Há indicações de que pelo menos cinco dos membros do governo propostos por Ahmadinejad irão provavelmente chumbar no voto de confiança do parlamento.

    12. O Chefe do Poder Judicial, Sadegh Larijani, nomeou o Procurador-Geral de Teerão, Saeed Mortazavi, como Assistente do Procurador-Geral do Irão. Nomeou também Gholamhossein Esmaeli como chefe do Departamento de Prisões do Estado. No sábado, nomeou Abbas Jafari-Dolatabadi, o ex-chefe do Poder Judicial da província de Khuzestan, para substituir Mortazavi como Procurador-Geral de Teerão.

    13. Khamenei elogiou hoje o establishment do Irão por terem feito frente à violência pós-eleitoral. Disse que o país tinha evitado com sucesso os problemas criados na sequência das eleições. Disse ainda que iriam lidar com os que tinham cometido crimes contra a população ao tomar parte em actividades ilegais durante a violência pós-eleitoral, tal como os que tinham perpetrado os actos pós-eleitorais.

    14. Sadegh Larijani ordenou que a comissão de três membros que foi criada para investigar a violência pós-eleitoral investigue também a carta de Mehdi Karroubi. O Procurador-Geral Mohsen Ejaie faz parte da comissão, e crê-se também que esteja por trás da opressão brutal de manifestantes pacíficos.

    15. O Chefe da Polícia de Teerão, Azizollah Rajabzadeh, disse hoje que nenhum detido tinha sido morto em Kahrizak. Explicou que nenhum detido tinha permanecido em Kahrizak por mais de 3 dias. Disse ainda que tinha falado pessoalmente com o responsável de Kahrizak e instruído-o sobre a sua conduta. Acrescentou ainda que todos os detidos tinham sido presos por ordem judicial e que ninguém tinha sido detido ilegalmente.

    16. O Partido Kargozaran, considerado próximo de Rafsanjani, declarou hoje o seu apoio a Mehdi Karroubi.

    17. Khamenei encontrou-se hoje com a família de Mostafa Ghanian, que foi morto durante os protestos em Mashhad.

    18. O deputado Farhad Tajari, membro da comissão parlamentar para avaliar as condições dos detidos, disse hoje que os nomes dos acusados de abusos não iriam ser divulgados, de acordo com as leis iranianas. A lei proíbe que os seus nomes sejam divulgados a não ser que sejam julgados culpados, disse.

    19. Notícias parcialmente confirmadas indicam que o governo provincial de Teerão ameaçou os gestores da Universidade de Teerão de que se estudantes continuarem a utilizar as instalações da universidade para manifestações, o próximo semestre seria cancelado. Estas notícias surgem após a residência universitária Amir Kabir ter sido evacuada durante uma semana pelas autoridades, por segundo eles precisar de ser limpa antes do início do novo ano lectivo.


    Detenções / Libertações / Mortes

    20. Morteza Alviri, o representante de Mehdi Karroubi no comité de supervisão de votos, disse hoje que pelo menos sete pessoas desapareceram durante a violência pós-eleitoral e que havia 69 mortes confirmadas, entre os quais Taraneh Mousavi. Acrescentou que estes eram apenas aqueles que podiam absolutamente identificar e confirmar.
    Disse que tinham dado esses nomes ao comité parlamentar de avaliação das condições dos detidos. Disse também que os desaparecidos não foram encontrados nas listas de mortes nem nas de detenção.
    Morteza Alviri disse, “Taraneh Mousavi é uma das mortes, e o que foi transmitido no programa das 20h30 do canal 2 [um canal estatal] sobre o facto de ela estar viva é falso.”
    Isto acontece após ontem o Comandante do Corpo dos Guardas da Revolução, Mohammad Ali Jafari, ter alegado que durante a violência pós-eleitoral apenas 29 pessoas tinham perdido a vida. As estatísticas oficiais do governo são de cerca de 30.

    (continua abaixo)
  2. mahagonny Member

    Green Brief nº 63 em português (30 de Agosto – 8 Shahrivar) - (cont.)

    (continuação)

    21. Saeeda Pour-Aghaie, uma jovem, foi violada e morta durante a detenção. Notícias confirmadas dizem que Saeeda foi detida por Basijis na sua casa, por entoar cânticos de Allah u’Akbar do seu telhado. Foi levada sob detenção, violada e morta. O seu corpo foi queimado, excepto as suas pernas dos joelhos para baixo, com um ácido forte, para ocultar as provas do seu brutal destino.
    Vinte dias após a sua detenção, a sua mãe foi levada até à morgue e o corpo foi identificado. A mãe não foi autorizada a levar o corpo para ser enterrado. Foi enterrada mais tarde na secção 302 de Beheshte Zahra, em segredo, sem o conhecimento da família.
    A família está sob grande pressão para dizer que a causa da morte de Saeeda foi em consequência de complicações de uma infecção do rim.
    Uma imagem de Saeeda e um relato completo em farsi: افشای نام و نشان یکی شهدایی که مخفیانه در قطعه 302 بهشت زهرا دفن شد: «سعیده پورآقایی» قربانی جنایت لباس شخصی‌ها

    22. Pelo menos duas fontes de confiança alegam ter recebido notícias de que campas não marcadas na secção 302 de Beheshte Zahra são as de mulheres que foram violadas e depois mortas, depois de terem sido detidas por se manifestarem. Isto não pôde ser confirmado até agora por outras fontes.

    23. Uma fonte de confiança falou de outra vala comum em Beheshte Zahra, mas não pôde apresentar provas “concretas”. Assim que mais provas estiverem disponíveis, apresentá-lo-ei aqui.

    24. Mansoor Asanlo, um líder sindical que se encontra detido, foi espancado violentamente hoje, juntamente com os seus companheiros de cela, e foi acusado de guarder drogas na sua cela..

    25. Foi confirmado que Mehdi Hosseinzadeh está detido há 3 semanas. Hosseinzadeh é um jornalista e analista que trabalhou anteriormente para o Etemaad e é perito em economia.

    26. Notícias recentes e testemunhos confirmam que a prisão de Kahrizak poderá ainda estar operacional. Uma testemunha , que esteve detida em Kahrizak, disse a uma agência de direitos humanos iraniana ontem que depois de ter sido libertado descobriu que Kahrizak tinha sido oficialmente “encerrada” uma semana antes.
    O detido também deu uma declaração à agência dizendo que:
    - Foi encarcerado num contentor de navios em Kahrizak, com 75 outras pessoas, em condições pavorosas.
    - Deram-lhes pouca comida e raramente podiam beber ou ir à casa de banho.
    - Foram espancados frequentemente, ao ponto de algumas vezes quase desmaiarem.
    - O detido foi espancado tão severamente que um dos seus lóbulos da orelha foi arrancado.
    - Detidos feridos eram simplesmente atirados para a parte de trás do contentor e não tinham qualquer apoio médico.
    - Os detidos podiam apenas tomar banho duas vezes por mês.

    27. O juiz que tinha sido acusado de ter participado nos incidentes que ocorreram em Kahrizak está de volta ao seu posto, apesar de o governo ter anteriormente anunciado que ele tinha sido despedido.

    28. Kivan Samimi foi torturado de forma tão grave durante a sua detenção que teve de ser levado ao hospital. Foi admitido durante vários dias para recuperar dos ferimentos que sofreu ao ser torturado. Disseram-lhe repetidamente e a outros prisioneiros que Mousavi e Rafsanjani tinham sido presos, para os quebrarem animicamente e para os forçarem a darem falsas confissões.

    29. Um prisioneiro recentemente libertado de Evin conta notícias chocantes sobre os julgamentos. De acordo com ele, foi dito aos detidos que estavam a ser julgados, antes de serem levados a tribunal, que ninguém ali simpatizava com eles. Disseram-lhes que talvez vissem jornalistas presentes, mas que estavam todos do lado do governo e que se dissessem alguma coisa para além do que tinha sido escrito previamente para eles pelas autoridades prisionais, não só isso não sairia da sala do tribunal como seriam severamente punidos por isso quando fossem levados de volta à prisão.

    30. A jornalista Fariba Pajooh também terá sido ameaçada de que se não confessasse actos imorais, seria enforcada. Alguns dos seus amigos repórteres alegam que as autoridades usaram a sua identificação no twitter e outros sites para obter informação sobre os seus amigos.


    Media

    31. De acordo com o Chefe da IRIB [televisão pública iraniana], a estação perdeu mais de 60% da sua audiência na sequência das eleições.


    Vários

    32. O Festival de Cinema de Montréal Verde? Login | Facebook

    33. O esverdeamento de cartazes continua em Kerman: http://bit.ly/TWP47

    34. Um torneio de vela na República Checa Verde? رسيدن موج سبز به مسابقات قايقراني در جمهوري چک


    Protestos Internacionais / Eventos / Avisos / Esforços

    35. Milhares de pessoas juntaram-se hoje em Kungsträdgården, no centro de Estocolmo, para participar numa manifestação de apoio aos direitos humanos no Irão. Entre as pessoas que discursaram estava Mona Sahlin, líder do Partido Social-Democrata, e Jan Björklund, líder dos liberais e Ministro da Educação. A Amnistia Internacional e a organização sueca pelos direitos sexuais RFSL estiveram entre os organizadores. (Cortesia da StockholmNews.com e de Mats Öhlén)

    36. Uma petição para ser assinada e enviada a embaixadores, para além dos seus contactos: UN Email

    37. LEIAM ISTO PARA A VOSSA SEGURANÇA: Safeguard Your Personal Info and Your Finances! - Why We Protest - IRAN

    38. Para uma lista não oficial de manifestações a realizar-se nos Estados Unidos: Protesting for Iran until they don't have to

    39. Para uma lista dos protestos que estão a ser planeados na Alemanha, por favor visitem este link: Julia's Blog: Protests and rallies in Germany (subject to change w/o notice)

    40. Um site assertivo para ajudar Verdes traumatizados: Healing the Green Soul

    (Se vocês, os vossos amigos ou a vossa organização realizarem eventos, manifestações ou qualquer outra coisa relacionada com as eleições iranianas internacionalmente, por favor enviem-me um email com pormenores e dar-vos-ei cobertura. (Só vos custará 10 milhões de dólares!) O meu email é: dbosca@gmail.com)


    A quem quer ajudar

    - Informação sobre a republicação do Green Brief: For Bloggers, News Sites and Forum who want to republish the Green Brief Plesae Read! - Why We Protest - IRAN

    - Informação sobre o Tor: http://torir.org

    - Esta página contém uma lista de mirrors externos para o GB, tal como várias informações sobre o GB. Links para traduções também são encorajados: Category:Green Brief - Anonymous Intelligence Collective

    - Uma lista de todos os Green Briefs: The Green Briefs

    - Um agradecimento caloroso a Sahar Joon e S joon pela ajuda com a revisão e dicas valiosas. Também um MUITO OBRIGADO a todos os tradutores que têm passado o seu tempo precioso a fazer chegar isto a tantas pessoas quanto possível.

Share This Page

Customize Theme Colors

Close

Choose a color via Color picker or click the predefined style names!

Primary Color :

Secondary Color :
Predefined Skins